Simulador de títulos públicos: escolha o melhor título pra você no tesouro direto

Títulos públicos são uma boa pedida a quem quer sair da caderneta de poupança com a vantagem de entrar em uma aplicação ainda mais segura e com rendimento superior.

A forma mais acessível de fazer isso é através do Tesouro Direto, progama que é parceria entre o Tesouro Nacional e a B3 a fim de tornar os títulos públicos mais acessíveis ao público em geral.

Mas existem diferentes tipos de títulos públicos. Com o objetivo de ajudá-lo a escolher os melhores títulos públicos, o Tesouro Direto tem duas ferramentas:

  • Escolha: este simulador vai ajudar a escolher quais são os melhores títulos públicos a seu perfil; eu sugiro que use esta aqui primeiro, mesmo porque talvez se queira comprar títulos públicos de diferentes perfis (vou explicar mais à frente)
  • Simule: este simulador vai calcular aproximadamente os rendimentos em cada um dos títulos públicos. Observe que alguns títulos públicos são pós-fixados (não tem como saber exatamente eles vão render, mas o simulador vai calcular baseado em taxas de inflação e Selic estimadas)

O simulador de títulos públicos é particularmente interessante porque mesmo sendo no longo prazo, já nos ajuda a vislumbrar nosso futuro distante e ficamos mais animados em poupar.

Títulos públicos: simulador – Como escolher no Tesouro Direto?

Eu tenho um macete ao escolher entre os três principais tipos de títulos públicos que vou compartilhar agora.

Isso me dispensa o uso do simulador, visto que sei minhas necessidades como investidor e como cada um dos títulos públicos funciona.

Tesouro Selic

Este serve é o melhor a fundos de emergência.

Aquele de que precisamos caso fiquemos desempregados ou impossibilitados, por exemplo.

Ou pensando em um conserto inesperado ou algum problema de saúde.

Ele nunca vai variar negativamente. Sempre acompanhará a Selic durante a sua vigência.

Pode, então, ser resgatado a qualquer momento sem risco de prejuízo.

Tesouro Prefixado

O Tesouro Prefixado é o único que sabemos de antemão quanto valerá no final.

Se pagamos hoje R$ 700 por um, no final, no seu vencimento, valerá R$ 1.000.

Isso é ótimo se sabemos de quanto precisaremos ao final de um período, digo, o valor exato. Se preciso de R$ 20 mil daqui a um ano, compro 20 títulos a R$ 870, por exemplo, e pronto.

É um problema, porém, se, durante a sua vigência, o governo resolver aumentar a Selic. Além de, no meio do caminho, ele ser desvalorizado, ao final, ele acabará rendendo menos que um investimento indexado pela Selic. Se  precisar do dinheiro antes do vencimento, então, terá problemas.

Não é um problema, se, como explicado, sabíamos de quanto precisávamos ao final, pois ele renderá, no vencimento, o combinado no momento de sua aquisição.

Já se o governo reduzir a Selic, teremos o benefício de uma boa valorização. Nesse momento até cabe verificar se vale a pena o resgate antecipado.

Mas, não importa o que aconteça, no final esses títulos públicos terminam valendo sempre R$ 1.000 cada.

Então, os títulos públicos Tesouro Selic também serve a quem quer especular.

Com cupom de juros semestrais – Temos também os títulos públicos desse tipo que pagam juros semestrais, ideal a quem quer antecipar a remuneração antes do vencimento.

Tesouro IPCA+

O Tesouro IPCA+ sempre vai ganhar da inflação: paga o IPCA mais uma taxa fixa contratada na aquisição do título.

Pode-se dizer que ele é misto: com um rendimento conhecido (a taxa fixa) mais um desconhecido (o IPCA).

Ideal no longo prazo e a quem não quer perder o poder de compra de seu dinheiro ao longo das décadas.

Portanto pode ser uma boa pedida a quem quiser usar essa modalidade a fim de se aposentar num futuro distante.

Pode sofrer sérias volatilidades, maiores na proporção da distância do vencimento: se a Selic sobe, ele desvaloriza, se a Selic cai ele valoriza.

Mas ao vencimento, será paga a taxa combinada na aquisição dos títulos públicos. Então, se podemos deixar o nosso dinheiro nos títulos públicos até o final, não há com que se preocupar.

Essa influência da Selic também pode ser uma boa opção a quem tem o perfil de especulador, sobretudo se achamos que o governo vai baixar a taxa de juros básica da economia.

Com cupom de juros semestrais – Temos também os títulos públicos desse tipo que pagam juros semestrais, ideal pra quem quer antecipar a remuneração antes do vencimento.

Conclusão sobre Títulos Públicos: Simulador

Existem três tipos de títulos públicos principais como pudemos ver.

Parece pouco, mas eles satisfazem uma gama enorme de perfis, inclusive de especuladores (tem gente que já ganhou 50% do investimento durante o período em que a Selic caiu).

Um simulador pode ajudar você a escolher e até visualizar mais facilmente quanto terá ao final de um longo período de economia e investimento.

Mas é importante escolher os títulos públicos baseando-se nas características daquilo que você quer do seu dinheiro.

 

Avaliação média: 4.76
Total de Votos: 25

Simulador de títulos públicos: escolha o melhor título pra você no tesouro direto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *