Como investir na bolsa

Quando o aspirante a investidor se pergunta como investir na bolsa de valores é o primeiro passo para tomar atitudes mais responsáveis quanto a seu dinheiro, não deixando-o somente na renda fixa (mais das vezes na poupança) sem saber exatamente o que está acontecendo com ele.

A bolsa de valores, embora seja mais desafiadora, por exigir uma postura mais ativa (e menos passiva) com relação a como investir suas economias, seu capital, pode ser muito mais rentável e, se você gostar da coisa, mais desafiadora, interessante e, para alguns até divertida (embora deva ser levada muito a sério).

Alguns dos artigos que podem ajudar você no início dessa jornada, caso já se tenha feito essa pergunta:

Um bom começo para investir na bolsa de valores

O principal começo para qualquer investimento, seja na bolsa, seja em qualquer outra forma de fazer seu dinheiro render mais é se perguntar quais são seus objetivos e quais suas características.

  • Uma casa
  • Uma viagem
  • Pagar os estudos
  • Garantir dinheiro em uma idade mais avançada
  • Um carro
  • Outros

A partir daí, responda com sinceridade. É um objetivo para ser atingido em quanto tempo?

  • Curto prazo
  • Médio prazo
  • Longo prazo

Determine o número de anos ou até mesmo meses que você acha razoável para atingir esse objetivo. Comprar um carro sem precisar entrar num financiamento ou pelo menos para financiar um valor bem menor que o integral pode levar um, dois ou três anos, por exemplo. Mas se seu objetivo for uma velhice tranquila, talvez o prazo seja de 30 ou 40 anos. É um prazo mais elástico, mas exigira um esforço mais disciplinado ao longo de um tempo maior.

Você também precisa saber o seu perfil:

  • Menos arrojado: se você gosta de correr menos riscos, talvez o seu lugar nem seja a bolsa de valores. Porém saiba que, usando os conhecimentos certos, tendo disciplina e racionalidade, diversas maneiras de operar na bolsa acabam sendo bem menos arriscadas
  • Mais arrojado: se você está disposto a correr mais riscos deve assumir que eventualmente suas atividades na bolsa de valores podem conduzir a perdas

Como você pode ver, os primeiros passos da bolsa de valores tem pouco a ver com economia e muito mais a ver com auto-conhecimento, uma disciplina que se aplicaria a qualquer atividade humana. Primeiro conheça a si mesmo, seus desejos, suas possibilidades, seus medos e capacidades e só então inicie seja lá qual for seu empreendimento.

Ações

Confira uma lista com algumas das principais ações da Bovespa por ordem de liquidez e as respectivas áreas em que cada uma das empresas a elas correspondentes atuam. É importante que o iniciante na bolsa de valores não se aventure em ações com baixa liquidez pois, eventualmente, se não o fizer pode vir a adquirir os famosos “micos”, precisar vender e não encontrar ninguém que queira comprar. Ações com alta liquidez representam bom volume de negócios: sempre tem alguém querendo comprar, sempre tem alguém querendo vender.

  1. PETROBRAS PN PETR4 Petróleo. Gás e Energia
  2. VALE PNA VALE5 Mineração
  3. ITAUUNIBANCO PN ITUB4 A Sociedade Tem por Objeto A Atividade Bancária em Todas as Modalidades Autorizadas. Inclusive A de Operações de Câmbio.
  4. BRADESCO PN BBDC4 Prática de Operações Bancárias em Geral. Inclusive Câmbio
  5. NATURA ON NATU3 Comércio Atacadista de Comércio e Produtos de Perfumaria
  6. VALE ON VALE3 Mineração
  7. OGX PETROLEO ON OGXP3 Participações em Outras Sociedades
  8. BRASIL ON BBAS3 Banco Múltiplo.
  9. PETROBRAS ON PETR3 Petróleo. Gás e Energia
  10. AMBEV PN AMBV4 Fabricação e Distribuição de Cervejas. Refrigerantes e Bebidas Não Carbonatadas e Não Alcoólicas.
  11. ITAUSA PN ITSA4 Gestão de Participações Societárias (holding)
  12. CIELO ON CIEL3 Empresa Prestadora de Serviços de Adquirência e Meios de Pagamento.
  13. USIMINAS PNA USIM5 Venda de Produtos Siderúrgicos. como Chapas Grossas. Laminados A Quente. A Frio. Placas. Galvanizados. entre Outros.
  14. GERDAU PN GGBR4 Participação e Administração
  15. BMFBOVESPA ON BVMF3 A Bm&fbovespa Tem como Principais Objetivos Administrar Mercados Organizados de Títulos. Valores Mobiliários e Contratos Derivativos.
  16. TIM PART S/A ON TIMP3
  17. CCR SA ON CCRO3 Prestadora de Serviços Públicos. Via Concessão. nas Área de Rodoviária. Metroviária. Inspeção Veicular e Aeroportuária.
  18. ISHARES BOVA CI BOVA11
  19. BRF FOODS ON BRFS3 Holding Operacional
  20. CIA HERING ON HGTX3 Confecção de Artigos do Vestuário e Acessórios
  21. BR MALLS PAR ON BRML3 Holding
  22. PDG REALT ON PDGR3 Participação em Sociedades Atuantes no Setor Imobiliário
  23. OI PN OIBR4
  24. SID NACIONAL ON CSNA3 A Companhia Siderúrgica Nacional Atua Nos Setores de Mineração. Siderurgia. Logística. Cimento e Energia.
  25. REDECARD ON RDCD3 Captura. Transmissão. Processamento dos Dados e Liquidação das Transações Decorrentes do Uso de Cartões de Crédito E/ou de Débito
  26. CYRELA REALT ON CYRE3 Incorporação Imobiliária
  27. CEMIG PN CMIG4 Concessionária de Serviço Público de Energia Elétrica.
  28. SOUZA CRUZ ON CRUZ3 Fabricação e Exportação de Fumo.
  29. ULTRAPAR ON UGPA3 Distribuição de Combustíveis. Químicos e Armazenagem para Granéis Líquidos
  30. TELEF BRASIL PN VIVT4 Prestação de Serviços Públicos de Telecomunicações
  31. MRV ON MRVE3 Atividades de Incorporação e Construçãoatividades de Logística
  32. LOJAS RENNER ON LREN3 Loja de Departamentos (Comércio Varejista)
  33. SABESP ON SBSP3 Abastecimento de Água. Esgotamento Sanitário. Drenagem e Manejo de Águas Pluviais Urbanas. Limpeza Urbana. Manejo de Resíduos Sólidos e Energia.
  34. EMBRAER ON EMBR3 Produção de Aerovanes
  35. DASA ON DASA3 Análises Clínicas e Medicina Diagnóstica
  36. SANTANDER BR UNT SANB11 Banco Múltiplo com Carteira Comercial
  37. COSAN ON CSAN3 Produção de Açúcar. Etanol e Cogeração de Energia. Distribuição de Combustíveis.produção e Distribuição de Lubrificantes.tranporte e Carregamento de Açúcar. Varejo de Açúcar e Operador de Terras
  38. OSX BRASIL ON OSXB3 Equipamentos e Serviços para A Indústria Offshore de Petróleo e Gás Natural

Não é demais lembrar que este post foi editado pela última vez no dia 15 de agosto de 2012 e estas posições podem já ter mudado. Confira a lista completa de ações negociadas na bolsa de valores por ordem de liquidez: lista de ações por ordem de liquidez.

Como investir em ações passo a passo

Depois de decidir que quer investir em ações, fazer um curso de bolsa de valores e se familiarizar com o mercado usando um simulador da bolsa de valores, talvez você tenha se decidido por entrar na bolsa de valores.

Agora você precisa aprender como investir em ações passo a passo.

No nosso post Como Investir na Bolsa de Valores Passo a Passo, temos tudo detalhado:

  1. Procurar e contratar uma corretora de valores, abrindo uma conta
  2. Escolher ações para comprar, com ajuda da corretora e da análise técnica ou da fundamentalista
  3. A corretora executa a ordem, tenha ela sido dada via mesa ou via home broker
  4. Pagamento da compra e dos custos da operação usando dinheiro previamente depositado em sua conta da corretora
  5. As ações são creditadas em nome do investidor

O post Como Investir na Bolsa de Valores Passo a Passo tem muito mais detalhes, com mais links para outros artigos que podem ajudá-lo ainda mais. Recomendo que você o visite, sobretudo se você ainda não está familiarizado com a Bolsa de Valores.

Títulos da Dívida Pública

Os Títulos da Dívida Pública ou Títulos Públicos são uma opção interessante quando se fala em investimentos de renda fixa ou investimentos com um maior nível de segurança, em contraposição às incertezas e a necessidade constante de gerenciamento de risco que há na bolsa de valores.

Mas o que são os Títulos da Dívida Pública?

Os títulos públicos são emitidos pelo governo para captar recursos para seus projetos. Ao comprar um título público você está fazendo um empréstimo ao país. O título público representa o compromisso de que o governo pagará o valor emprestado em uma determinada data acrescido de um valor atrelado a algum índice (inflação, juros e taxa Selic, etc).

Atualmente, é possível comprar títulos públicos diretamente através do site Tesouro Direto. Para fazer isso é preciso ter uma conta corrente em um banco e estar cadastrado.

Tipos de Títulos da Dívida Pública

Os títulos podem ser divididos principalmente em pós-fixados (bons para quem quer, por exemplo, ficar acima da inflação ou acima da taxa de juros) e pré-fixados (bons para quem quer saber exatamente quanto vai lucrar ao final do investimento).

Os principais tipos de Títulos da Dívida Pública:

  • LFT (Letras Financeiras do Tesouro): pós-fixados que são remunerados pela taxa Selic. Possui alta liquidez
  • LTN (Letras do Tesouro Nacional): pré-fixados, ou seja, tem um valor fixo pelo qual serão resgatados na data do vencimento. Costumam render mais que as LFT, mas não necessariamente
  • NTN-F (Notas do Tesouro Nacional, Série F): pré-fixados como as LTN, porém com pagamentos de juros semestrais (cupons)
  • NTN-B (Notas do Tesouro Nacional, Série B): títulos atrelados à inflação, corrigidos pelo IPCA e acrescidos de uma remuneração pré-fixada. É uma opção para quem quer proteção contra a inflação
  • NTN-B Principal: não tem pagamentos semestrais de juros (cupons) e paga toda a remuneração acumulada no vencimento. Ideal para objetivos de longo prazo

Gostaria de saber como investir em commodities? Como investir em ouro

O que faz uma ação cair

O que faz uma ação cair na bolsa de valores é um excesso de oferta de vendas frente a um relativo desinteresse pela compra. As forças vendedoras, portanto, estão maiores que as forças compradoras, forçando assim os preços para baixo. Mais uma vez, é a lei da oferta e da procura.

A lei da oferta e da procura funciona para qualquer coisa que possa ser comprada ou vendida. O preço desse bem, produto ou título sempre será aquele que melhor equilibrará a relação entre os que querem vendê-lo e os que querem comprá-lo.

Se tenho 10 mil pregos e todo mundo está usando parafusos (porque eles estão mais baratos, são melhores ou mais bonitos, o motivo não importa), não conseguirei vendê-los pelo preço habitual. Terei que baixar o preço para que as pessoas voltem a pensar no meu produto como uma possibilidade para unir pedaços de madeira.

O que faz uma ação cair na bolsa de valores

O mesmo vale para uma ação. Por algum motivo, o mercado não a está comprando a determinado preço embora eu queira vendê-la. O preço vai caindo até encontrar a expectativa de preço de compra. Dependendo da liquidez e do volume de negócios de uma ação, esse processo acontece diversas vezes por dia na Bolsa de Valores, vertiginosamente, para cima e para baixo, formando os traçados dos gráficos.

Da mesma maneira, raras são as vezes em que importa o motivo pelo maior interessa na venda de uma ação (pode ser até mesmo o fato de que esse interesse vem aumentando e os preços caindo, num curioso ciclo vicioso): quando uma ação cai esse motivo do interesse maior na venda já é passado.

O que faz uma ação subir

Do ponto de vista prático da bolsa de valores, o que faz uma ação subir é tão somente a famosa lei da oferta e da procura.

Se há procura pela compra, há uma tendência de que os preços subam. Se há uma baixa oferta ou pouca gente querendo vender, o preço da ação também sobe.

Isso, naturalmente, vale para qualquer coisa que possa ser comprada ou vendida, sejam bananas, sejam ações.

O que leva um aumento da procura pela compra de uma determinada ação aí é outra história.

Pode ser o bom resultado da empresa, algum fato ligado ao mercado em que ela está inserida, não importa.

Quando essa movimentação ocasionada por essa causa chega à bolsa de valores, isso já é passado e, por assim dizer, já está precificado.

O curioso é que até mesmo o movimento de subida de determinada ação pode ocasionar mais subida.

Há muito de psicologia de massas no mercado de ações: “A ação está subindo, então vou comprar”.

Claro que esse tipo de movimentação de preço, em algum momento, perde sustentação e sofre correções.

De outra forma, os gráficos seriam sempre em uma só direção e não cheio de sobes e desces, como são.