Bolsa de Valores

Eu tenho R$ 10 mil para investir. Quando isso virar R$ 1 milhão?

Postado por Alessandro Martins em - Tudo sobre Bolsa de Valores

Você tem R$ 10 mil e quer saber quanto isso pode render se investir na bolsa de valores, digamos, por um ano.

E a resposta é…

Não sei.

E estaria mentindo se dissesse que sei. Qualquer outra resposta é uma grande, redonda e vaselinada mentira.

Eu já escrevi um artigo sobre quanto você pode ganhar na bolsa de valores. Mas pelo número de vezes que esse tipo de pergunta chega por aqui, entendo que nunca é demais tocar nesse assunto.

O que, por ora, posso dizer é que investimento na bolsa de valores não se chama renda variável à toa.

Isso significa que, se você me perguntar quanto seus R$ 10 mil vão render, a única responta possível e sincera é: varia.

Ou: depende.

Depende do desempenho do mercado como um todo, da política, das guerras, do clima, da China, dos EUA, de tudo.

São muitos fatores.

Mas sobretudo, depende de quanto tempo você pretende investir em seu aprendizado, quanto tempo você pretende investir acompanhando seus investimentos e quanta disciplina terá para aplicar em um investimento mais ativo e menos passivo.

Depende de você.

Mas essa dúvida, é natural quando se sai de um investimento seguro e passivo como a caderneta de poupança.

Você ainda tem um modelo em que se coloca uma moeda de um lado e se sabe quantas moedas sairão do outro lado em determinado tempo.

E, ainda que sejam poucas moedas, é seguro.

Estamos sempre em busca de uma zona de conforto. Então, agora você descobriu que existe uma forma de investimento que pode render mais, muito mais que a caderneta de poupança.

Isso é confortável.

Porém, quer manter o conforto de saber quanto é esse muito mais.

Lamento, mas isso não funciona assim.

Você vai ter de escolher entre o conforto da segurança e o conforto da possibilidade de fazer seu dinheiro render mais. E para voltar a uma relativa segurança terá de investir tempo, disciplina e dedicação.

E isso, por si só, é um tanto desconfortável.

Porém – pode me chamar de existencialista de meia-tigela se quiser – mas acho que ficamos melhores à medida que nos tornamos responsáveis por cada vez mais aspectos da vida.

Isso inclui dinheiro.

Não é mais o governo ou a inflação, ou mesmo eu, quem vai dizer quanto seu dinheiro vai render.

Se você me perguntar quanto seus R$ 10 mil vão virar R$ 1 milhão, a partir de agora eu direi:

- Responda você.

Artigos Relacionados

Gostou? Comente, compartilhe e participe.

Deixe seu comentário