Bolsa de Valores

Revista InvestMais: mais uma fonte de informação sobre a bolsa de valores

Postado por Alessandro Martins em - Dicas da bolsa de valores Entrevistas sobre bolsa de valores

A Revista InvestMais é a mais nova publicação online – ou em papel – para você que quer se informar melhor sobre a Bolsa de Valores.

Você também pode fazer uma assinatura para receber em casa, caso goste de ler ao modo tradicional.

Pelo que pude ver no primeiro número a linguagem é acessível e, portanto, é assimilável até para quem está começando no mercado de ações.

No site, você pode tanto ler as matérias como folheá-la online, como se a tivesse em mãos.

Destaque para a seção fixa Blog do Mês: este mês é a vez do Bússola de Finanças e em breve teremos a presença deste que, neste instante, você lê.

Na primeira edição, recomendo em especial a leitura da entrevista com o especialista em bolsa de valores Rogério Garrido.

Primeiro ele dá a receita para se tornar um investidor de sucesso:

O investidor bem-sucedido é aquele que elabora um planejamento de longo prazo, definindo seus bjetivos e sendo disciplinado na hora de investir. O processo de composição de carteira deve seguir o seguinte roteiro: primeiro, definir os objetivos a serem atingidos (compra de um bem, renda, aposentadoria, etc); depois, definir a relação risco x retorno, ou seja, quanto se está disposto a arriscar para buscar determinada rentabili dade; por fim, definir os critérios na escolha das empresas – setor em que atuam, perspectivas sólidas de crescimento dos lucros e a noção clara da diferença entre preço e valor. Preço é definido pelo mercado e valor representa o que a empresa pode proporcionar de retornos efetivos na geração de resultados para o investidor.

Ele também fala sobre cautela nas novas IPOs que surgirem durante o ano:

No ano de 2007 houve uma febre de ofertas públicas e uma grande procura pelos investidores que participavam do rateio inicial e, logo em seguida, vendiam as ações na estréia na bolsa com bons ganhos. Mas quando o mercado virou, as ações destas empresas caíram fortemente e até agora estão muito abaixo de seu preço de lançamento, porque a perspectiva de crescimento futuro dos lucros já estava embutida nos preços no momento em que estrearam na bolsa. Por isto recomendo cautela daqui por diante e uma análise mais detalhada dos prospectos de novas aberturas, para avaliar se o preço sugerido na IPO é compatível com a relação preço/lucro. A maioria das empresas que estréiam na bolsa nas cem com P/Ls acima de 50 anos.

  • Leia a entrevista completa

Artigos Relacionados

Gostou? Comente, compartilhe e participe.