Bolsa de Valores

Previdência Privada 3: planos de previdência tem segurança?

Postado por Alessandro Martins em - Outros investimentos

Esta série de 4 posts é patrocinada pelos Planos de Previdência Privada do Banco Real.

Leia também

Planos de Previdência Privada tem segurança?

Como o prazo de investimento em um plano de previdência privada é longo – muito longo, na maioria das vezes -, resta a dúvida: depois de muitos e muitos anos, o resgate dos valores é garantido?

Afinal, em 20 ou 30 anos muita água passa por debaixo da ponte. Por isso, você deve estar ciente do seguinte:

  • antes de mais nada, invista suas reservas em uma instituição em que você confie, que tenha sólida presença no mercado
  • os planos de previdência privada tradicionais, que têm renda garantida de IGP-M mais 6% ao ano, são fiscalizados pela Superintendência de Seguros Privados (Susep). Os recursos que você aplica nesses planos não estão separados das reservas da empresa. Caso a seguradora passe por dificuldades financeiras, isso pode significar um risco
  • No entanto, no caso dos Planos Geradores de Benefício Livre (PGBLs), por exemplo, o dinheiro é colocado em um fundo exclusivo de investimento. Isto é: ele está separado dos recursos da empresa. Esse fundo é fiscalizado pelo Banco Central. Logo, quando for contratar um plano, é uma boa idéia perguntar se o seu dinheiro vai para um fundo fiscalizado pelo Banco Central. É uma garantia a mais
  • As instituições são obrigadas a informar a rentabilidade e o fluxo financeiro desse fundo constantemente. E mensalmente, as instituições enviam a composição da carteira. O Banco Central pode investigar a idoneidade dessa documentação a qualquer momento.
  • As empresas de Previdência Privada são obrigadas a constituir reservas técnicas. Elas são a garantia, o lastro, de que os benefícios futuros dos participantes serão pagos. Essa reserva técnica é acompanhada pela Susep continuamente. Isto é, qualquer problema de insolvência futura é antecipado pela Susep.
  • A qualquer sinal de problemas em uma determinada instituição, o participante pode transferir seu plano para outra operadora, desde que os recursos sejam transferidos para planos do mesmo tipo

Não deixe de conhecer a página da Susep sobre Previdência Privada: afinal é o órgão que garante e fiscaliza o bom funcionamento desse mercado.

E, acima de tudo, escolha bem a instituição em que depositará as suas reservas para o futuro.

Artigos Relacionados

Gostou? Comente, compartilhe e participe.