Bolsa de Valores

Achou que a Bolsa de Valores caiu? Você não viu nada!

Postado por Alessandro Martins em - Tudo sobre Bolsa de Valores

Ao que parece, na semana passada a Bolsa de Valores recuperou a tendência de alta. Ao menos aparentemente.

O fato é que, antes disso, muita gente ficou assustada com a queda de todos os índices e preços. Linhas despencaram nos gráficos, investidores novatos se descabelaram.

E, pior, a chatíssima e covarde turma do “eu não disse?” tirou sarro ou se enfureceu com quem havia acabado de colocar suas pequenas economias em ações.

Gente. Bolsa é isso. Por isso se chama renda variável. De outra forma, se chamaria renda invariável.

O fato é que essa queda nem foi tão grande assim. O Marco Carvalho fez um levantamento das maiores crises da Bovespa nos últimos 15 anos e das maiores altas da Bovespa nos últimos 15 anos.

Vale a pena você ler os dois para aprender que a memória é uma qualidade importante na Bolsa de Valores.

Porém, para que você perceba que essa queda das últimas semanas nem foi nada tão sério assim destaco alguns pontos:

  • De 93 até hoje a bolsa caiu mais de 6% em um mesmo dia 51 vezes. De 2000 para cá, apenas 5 vezes.
  • Em 27 de dezembro de 1997, a bolsa caiu 17,6% durante um único pregão. Para saber por que, leia o artigo.
  • Em dezembro de 1997, o Ibovespa recuou 40%. Só voltou ao patamar perdido dois anos depois.
  • Em 1998, a bolsa chegou a cair 18,73% em um mesmo dia.
  • O período pós-11 de setembro de 2001 ocasionou uma queda de 18%.
  • Em 2002, pré-Lula, a bolsa caiu mais de 50%, ao longo do ano.
  • Em 2004, a bolsa caiu 6,54% em um único dia.

Então, antes de investir, esteja ciente que as quedas bruscas fazem parte desse mercado. E, quando estiver nele, pode contar com elas. Faz parte.

Gostou? Comente, compartilhe e participe!

Palestras grátis sobre investimento em bolsa de valores

Postado por Alessandro Martins em - Cursos sobre bolsa de valores

Se você ainda não sabe nada sobre a bolsa de valores ou sabe menos do que gostaria, é o momento de fazer um bom curso. Tenho certeza de que existem muitos cursos bastante interessantes, mas no momento indicarei um em especial.

Curso da Win, home broker da Alpes Corretora

Em primeiro lugar, o Curso da Win, home broker da Alpes Corretora, é grátis. Você só precisa reunir um grupo de ao menos dez pessoas.

A empresa está interessada em divulgar as suas novas ferramentas que facilitam a entrada de pessoas físicas, pequenos investidores, no mercado.

As palestras são dadas por Roberto Lee, um dos sócios fundadores da Win e principal idealizador da Winny, plataforma de operações da Win.

Segundo o material de divulgação:

O programa de palestras é voltado para quem quer iniciar investimentos na Bolsa e também diversificar suas aplicações. Busca ainda desfazer a idéia que investir em ações é só para ricos e para quem quer correr grandes riscos. Diante disso o público vai aprender noções básicas sobre a bolsa de valores e a importância do investimento em ações como alternativa de poupança.

O único inconveniente, uma vez que sei que tenho leitores em todo o Brasil, é que aparentemente o curso acontece em São Paulo. Porém, acredito que, fazendo-se os acertos, nada impeça o palestrante de viajar.

Por que estou divulgando esse curso

Considero louvável a iniciativa de fazer o conhecimento dos investimentos na bolsa chegarem até os investidores de primeira viagem. Atende a uma necessidade do público e a uma necessidade da empresa em conseguir novos clientes, conquistando a simpatia daqueles que estão começando agora.

Um outro motivo importante me fez divulgar esse curso: normalmente, o assessor de imprensa fica por trás da propagação da informação e não faz questão nenhuma de aparecer, mas creio que esse é o caso de que ele apareça.

A iniciativa de divulgar o curso neste blog partiu de Rafael Frias Duran, da Linhas e Laudas Comunicação. Em um momento em que a credibilidade dos blogs é questionada, creio que a atitude dessa empresa demonstra visão de vanguarda.

Sei que em um futuro próximo, as assessorias de imprensa brigarão por conseguir espaço em blogs, que ganharão mais e mais importância. Não será tão fácil consegui-lo como meu caro Rafael conseguiu. Mas o pioneirismo deve ser premiado e, portanto, abro agora esse canal.

Por esse motivo recomendo veementemente os serviços da Linhas e Laudas Comunicação.

Gostou? Comente, compartilhe e participe!

Qual a segurança de se depositar dinheiro em uma conta de corretora

Postado por Alessandro Martins em - Uncategorized

Não existem perguntas bobas, embora o sistema de ensino teime em nos fazer pensar assim. De qualquer pergunta pode-se obter boas respostas. Um leitor que identificou-se apenas como Jaime enviou-me uma que já tinha me ocorrido e que, por alguma razão, eu tinha deixado de lado.

Afinal, que segurança há em depositar meu dinheiro na conta da corretora, que vai operar meus investimentos na bolsa de valores?

Eu costumo depositar meu dinheiro em uma conta que a Planner, minha corretora, tem no Bradesco. Essa conta é única para diversos investidores da Planner. O único diferencial é que eu faço um depósito identificado com o número da minha conta de investidor da Planner.

Acho que a dúvida do meu leitor vem do fato de isso parecer meio confuso. Afinal, como vão saber que aqueles ovos vieram da minha galinha se todos os ovos são tão parecidos, brancos e ovais?

Munido disso, fui até o Marco – que já tem mais experiência no assunto – e ele me explicou um pouco mais sobre o assunto. Aliás ele está preparando um artigo imperdível sobre a atual queda da bolsa. Ele me contou antes de vermos o filme dos Simpsons.

A Corretora é como se fosse um banco. Se você fizer o depósito identificado ou passar o dinheiro através de DOC ou TED, a segurança será a mesma que você tem ao colocar dinheiro naqueles envelopes e encaçapá-los em uma máquina de auto-atendimento.

A corretora é um banco que não tem “conta depósito”, ou seja, que não pode emitir cheque, cartão de débito ou de crédito. Mas pode manter contas correntes. Nas sedes das corretoras há caixas assim como há nos bancos, para depósitos e retiradas. Claro que você não pode querer chegar lá e tirar 1 milhão. Assim como em um banco normal também não pode: tem que avisar antes).

Para ser mais prático as corretoras mantém contas em bancos comerciais que têm uma vasta rede de atendimento e serviços para você ter a facilidade de enviar dinheiro para elas. Uma corretora sofre fiscalização da CVM e do Banco Central. Sendo assim, elas têm que explicar da onde vem o dinheiro depositado na conta corrente deles todos os dias. Depósitos sem identificação são estornados. Se você tentar fazer um depósito na boca do caixa para a Planner, o caixa vai dizer que a operação para esta conta está bloqueada assim como transferências comuns. Só são aceitos depósitos identificados, TED e DOC. Pois no TED e no DOC vai junto no docuimento seu CPF e assim pode-se rastrear quem fez a operação.

Além disso, acho que vale a pena você dar uma olhada no contrato que você assinou com sua corretora, Jaime.

Gostou? Comente, compartilhe e participe!

Na bolsa de valores, não se deixe levar pelo tom alarmista

Postado por Alessandro Martins em - Dicas da bolsa de valores Tudo sobre Bolsa de Valores

Tenho recebido mensagens de outros investidores iniciantes. Algumas em um tom que beira o alarme, diante das acentuadas quedas que se viu nos últimos dias.

Muita gente entrou no mercado no último mês e essas pessoas estão um pouco assustadas.

O que fazer diante do quadro de forte correção dos valores das ações? Sabe aquela história de que, na areia movediça, quanto mais você se debate pior é? Pois é.

Se você, iniciante, seguir o meu conselho de investir apenas dinheiro sem peso emocional, vai entender que o melhor é deixar suas posições onde estão. Digamos que você tenha perdido 10% do que investiu. Vai vender agora? Sabendo que mais dia, menos dia a bolsa vai começar a subir novamente? Pior que vender realizando um pequeno ganho é vender realizando um grande prejuízo.

Se seu objetivo é o longo prazo, ao contrário, é a hora de comprar. Adquira ações de empresas como a Vale do Rio Doce, por exemplo, e esqueça. Todas as análises fundamentalistas dizem que o preço justo do ativo VALE5, no momento, fica entre R$ 90 e R$ 100.

Sabe quando ele vai voltar a custar algo abaixo de R$ 70 como agora? Talvez nunca mais, nem em correções vindouras depois das próximas altas. Não se deixe envolver pelo desespero alheio nem pelo tom alarmista das manchetes. Jornalistas adoram tons alarmistas.

Agora, se você é iniciante, não tem nenhum conhecimento do assunto e seu objetivo é trabalhar no curto prazo – se tornar um escalpelador de uma hora para a outra -, na ilusão de que em uma semana ficará rico, talvez você devesse mesmo vender suas ações e tentar as corridas de cavalo, pois pode ser mais fácil.

Gostou? Comente, compartilhe e participe!

Bolsa de valores em queda? Hora de pular fora?

Postado por Alessandro Martins em - Dicas da bolsa de valores Tudo sobre Bolsa de Valores

A resposta é não cara-pálida. Apenas, como cabe a todo iniciante, não arrisque demais. Se você está comprado – isto é – está com ações nas mãos, deixe quieto. Fique olhando e aprendendo.

Cito o analista sênior da Victoire Finance Capital, César Augusto Mezomo, de matéria do Infomoney (gracias, Navarro):

“Se o investidor fez a lição de casa e colocou apenas uma parte dos seus recursos na bolsa, deveria pensar a bolsa como aposta de longo prazo”. Segundo ele, para quem possui este perfil, a recomendação é seguir na aposta. “A bolsa caiu, mas depois pode subir, seja na semana que vem ou daqui a dois meses”. A volatilidade assusta, mas não deve preocupar quem não espera retornos no curto prazo.

Quer dizer. Eu, como momentâneo longoprazista, até estou com as minhas açõezinhas lá, no meio da tempestade. Mas não vou vender agora que elas estão baratas. Deixe elas ali.

Por outro lado, também estou com um dinheirinho aqui e não vou usá-lo para comprar mais ativos até que a bolsa não entre em tendência de alta novamente.

Vamos aguardar até a próxima bonança.

Gostou? Comente, compartilhe e participe!

Padrões de Candles 2: engolfo de alta; quando os compradores engolem o mercado

Postado por Alessandro Martins em - Análise técnica da bolsa de valores

Engolfo de alta

O padrão de candle chamado de engolfo de alta tem as seguintes características:

  • o período anterior ao engolfo é de baixa, marcado por um candle escuro
  • o período anterior ao engolfo pode, mas não necessariamente, ser um doji: o preço de abertura e fechamento estão muito próximos deixando o candle com um corpo estreito
  • o candle de engolfo engole o do período anterior: o preço de abertura está abaixo da máxima e o preço de fechamento, mais alto que a mínima anterior; é como se engolisse o outro candle.

O que significa

Se num gráfico de candles
há engolfo que é de alta
os preços vão subir,
como sapo engole e salta.

Eu sei que alguém ainda vai reclamar de meus versos de pé quebrado, mas tenho certeza de que eles servirão para eu lembrar do significado dos candles. Talvez sirvam para você também.

Claro, um sapo cai – como o preço da ação estava caindo – e ao ocorrer um engolfo (não sei por que a palavra engolfo me remete a batráquios) – ele salta. Como o tal batráquio a capturar um mosquito. Imagine que o grande candle claro é a boca do sapo, que vai pular a seguir (para cima, claro, cara pálida!).

É portanto um padrão que indica que os preços têm uma grande possibilidade de voltar a subir.

Psicologia

Você entende melhor uma obra de arte, um desenho, por exemplo, se sabe como ela foi desenhada e executada. Funciona mais ou menos assim também com os candles.

O engolfo de alta é mais determinante se você observar que no primeiro período o volume das negociações não foi grande. Muitas vezes, volume baixo e a formação do doji estão ligados. Eles podem indicar dúvida e cautela dos investidores.

O período seguinte abre em gap de baixa. O preço ficou abaixo da mínima anterior. Aparentemente os preços continuarão a cair. Mas rapidamente, nesse mesmo período, ele fecha acima da abertura do dia anterior.

Nesse cenário, os vendedores tremem nas suas convicções de que o mercado estaria caindo realmente. Parece que os compradores estão com mais força do que eles imaginavam. Se essa força for confirmada, a tendência de alta irá dominar nos próximos períodos.

Fonte: Forum Bolsa.

Gostou? Comente, compartilhe e participe!

Mais artigos

Page 79 of 83« First...102030...7778798081...Last »