A bolsa de valores não admite o espírito do “jogo de azar”

Nem sempre a alavancagem financeira vai salvar você. Por outro lado, quando você está perdendo dinheiro no mercado, não pode adotar a postura do jogador, que espera a mão salvadora (o trade certo) para salvar a sua vida.

Além disso, o medo de deixar de ganhar não pode ser maior do que o medo de perder: isso poderia causar prejuízos.

Curso para investir na bolsa de valores – O que é análise técnica

O que é análise técnica?

É a metodologia em que através dos gráficos o investidor toma suas decisões na bolsa de valores.

Porém, não existe fórmula mágica.

Não temos como saber o que vai acontecer amanhã com a bolsa de valores independentemente da metodologia.

Então, para que estudar os gráficos?

A análise técnica trabalha com probabilidade.

E o mais importante: esse método nos mostra se o dinheiro está entrando ou se o dinheiro está saindo. Isso, se referindo aos grandes volumes de dinheiro que são movimentados diariamente na bolsa.

Se o dinheiro está entrando, você entra também. Se está saindo, você sai. Com uma margem de acerto, os gráficos podem mostrar isso.

A comunidade oficial do Iniciante na Bolsa no Google Plus

Acabei de criar a comunidade Bolsa de Valores no Google Plus. É o ambiente ideal para você debater sobre a bolsa de valores com outros interessados no tema e aprender com outras pessoas que estão aprendendo, cometendo os mesmos erros e acertos que você pode vir a ter: acesse a comunidade Bolsa de Valores.

O que é day trade, swing trade e position trade?

Qual a diferença entre day trade, swing trade e position trade?

Operações que duram alguns minutos ou até algumas horas, que você abre aquela operação e fecha no mesmo dia é chamado de day trade.

Swing trade são operações que você faz utilizando o gráfico diário como referência para fazer suas análises. Se você está fazendo um swing trade em Petrobras, você provavelmente está usando o gráfico diário para operar. E essa operação tende a durar alguns dias até algumas semanas. Esse é o swing trade.

Position trade utiliza o gráfico semanal. Quem opera utilizando o gráfico semanal, com cada uma das barras (velas) equivalentes a uma semana opera em position trade. Esse tipo de operação tende a durar de algumas semanas a alguns meses.

Nada é obrigatório, mas se trata de uma referência para você se posicionar na sua operação, saber em que tempo operacional você está trabalhando.

Day Trade, Swing Trade e Position Trade: qual dá mais dinheiro

Tem gente que vai se dar bem no day trade, outros no swing e outros no position. Tem gente que não se adapta de jeito nenhum em algum desses tempos operacionais.

Apenas é importante observar que o day trade não é uma boa para quem está começando. O day trade é uma especialidade. Tem que ter uma certa experiência e um grande controle emocional para você fazer esse tipo de operação. Então, você que está começando, não procura fazer day trade agora. Futuramente, quando você se tornar um especialista, talvez nem demore muito, futuramente opere o day trade.

A questão do que vai dar mais dinheiro, vai depender então do seu perfil. Além do perfil, é uma questão de tempo. Se você não pode olhar os gráficos durante o dia, você não pode ser um day trader. Se você só pode olhar os gráficos uma vez por semana também não poderá ser um swing trader, porque todos os dias nós temos uma nova vela no gráfico diário. Então toda noite, se você for operar nesse período de tempo, é importante que você observe o gráfico diário. Quem opera position, pode olhar para os gráficos uma vez por semana, o que é ideal para aqueles que não têm muito tempo para operar.

Iniciante na Bolsa em mais 33 idiomas

Acabamos de implementar a tradução automática do Iniciante na Bolsa para mais 57 idiomas. A tradução está em andamento e algumas páginas às vezes demoram a ser traduzidas (embora, como já disse, a tradução seja automática através da GTranslate e do sistema de tradução do Google). No entanto, já deixo aqui os links para você ter conhecimento de todas as línguas em que as pessoas do mundo poderão ler o Iniciante na Bolsa. Embora alguns posts sejam de caráter universal e outros sejam de caráter local, quando tratamos de ações de empresas locais, por exemplo, creio que outros mercados estão interessados no Brasil, assim, acho muito válido.

  1. Árabe
  2. Búlgaro
  3. Chinês (Simplificado)
  4. Chinês (Tradicional)
  5. Croata
  6. Checo
  7. Dinamarquês
  8. Holandês
  9. Inglês
  10. Estoniano
  11. Finlandês
  12. Francês
  13. Alemão
  14. Grego
  15. Hebraico
  16. Húngaro
  17. Indonésio
  18. Italiano
  19. Japonês
  20. Coreano
  21. Letão
  22. Lituano
  23. Polonês
  24. Romeno
  25. Russo
  26. Sérvio
  27. Eslovaco
  28. Esloveno
  29. Espanhol
  30. Sueco
  31. Tailandês
  32. Turco
  33. Ucraniano

As emoções e a importância do planejamento nas operações

O autor deste artigo é o Musta, editor do blog Dax Investimentos. Traz análises das principais ações da Bovespa e do mercado como um todo. Leitura recomendadíssima para o iniciante na bolsa

Os mercados financeiros são dominados por sentimentos e emoções: ora a euforia, ora o pânico predominam.

O trader experiente procura deixar as emoções de lado. Emoções servem para o contato com outros seres, não com o dinheiro. O trader que muito se alegra ao ver o mercado ir a seu favor – e entra em desespero quando o mercado vem contra – está sujeito a quebrar sua conta de investimentos.

Isto porque, todo o tempo empregado, a opinião do seu analista pessoal, vão por água abaixo, quando o investidor começa a contar dinheiro enquanto sua operação está em aberto.

De nada adianta ter um ótimo conhecimento em analise gráfica, em analise de balanços, conjuntura econômica, possuir os melhores softwares e serviços, se, no momento do jogo, o medo, a ganância, a esperança ou o desespero tomarem conta de sua mente na hora em que se deve, ou não agir.

Portanto, o planejamento antes de entrar no jogo é fundamental. Até o melhor operador do mercado, é suscetível a ficar emocionado durante o “calor” do pregão. As operações no mercado financeiro devem ser tratadas como uma cirurgia, ser detalhadas, pensadas e repensadas.

Imaginem um médico que, no meio de uma operação de transplante, por exemplo, se desesperar com alguma complicação cirúrgica; será que dará tempo de ligar para seu professor da universidade, consultar seus antigos livros?! Não, provavelmente o paciente morrerá ou sofrerá no mínimo sérias consequencias.

Talvez por isso vemos tantos médicos no mercado de ações e de opções; já estão acostumados com o risco diário e a planejar seu trabalho, sempre com um plano B, no caso de sua expectativa inicial não ser atingida.

Por isso a importância de pré-definir os pontos de entrada, saída, stop loss, stop gain e um plano B. Com isso, o operador só precisa colocar os parâmetros no sistema e ligar o “piloto automático” (stop loss e/ou stop gain) e acompanhar sua operação ao final do pregão diariamente ou semanalmente, se for o caso de estar operando como position.

Operando dessa forma, com disciplina e planejamento, as chances aumentam muito a seu favor, e o sucesso financeiro será uma consequência de seus estudos, disciplina e planejamento.

Dicionário Técnico:

  • Trader = negociador, operador que executa as operações no mercado.
  • Stop loss = “parar de perder”, ordem enviada á corretora para vender sua posição no mercado, mesmo que no prejuízo, julgando que a expectativa inicial não se cumpriu, limitando suas perdas.
  • Stop gain = ordem enviada á corretora, que protege parte dos lucros de uma operação, caso o mercado comece a vir contra a uma operação que está sendo lucrativa.
  • Position = tipo de operação de mercado que dura um tempo maior, de algumas semanas á meses.