Como detectar golpes na bolsa de valores

No vídeo acima, o Osney Cola, da Equipe Trader responde se é possível saber com antecedência se uma empresa está prestes a dar um golpe na Bolsa de Valores.

A pergunta é interessante porque aqui no blog nós abordamos a Análise Técnica, a Análise Gráfica, como única ferramenta para tomada de decisão.

E a Análise Técnica parte do princípio que os gráficos dão sinais importantes e relevantes de grandes movimentos por causa da ação dos insiders.

Insider é uma expressão em inglês para designar aquelas pessoas que têm acesso a informações privilegiadas dentro da Bolsa de Valores e dentro das empresas.

Se uma empresa está prestes a dar um golpe, os insiders vão começar a vender suas ações, pra quando o golpe acontecer eles não tomem prejuízos.

O contrário também é válido. Se algo bom vai acontecer, os insiders vão fazer grandes movimentações de compra de ações.

Essa movimentação dos insiders não é pequena e impacta no gráfico das ações da empresa.

Toda grande movimentação vai deixar rastros nos gráficos: aumento no volume de negociações, reversões de tendência, início de uma nova tendência após um período de consolidação, para ficarmos em poucos exemplos.

O Osney observa o caso de empresas como a OGX, a Positivo, a Mundial e o Banco Panamericano que tiveram quedas de 90% e graças à Análise Técnica ele não embarcou na compra dessas ações aparentemente sólidas.

Como usar o home broker na bolsa de valores

O home broker é a ferramenta, o software, que permite que você compre e venda ativos pela internet. Graças a ele, o pregão viva voz deixou de existir.

Além de comprar e vender, o home broker permite que você programe pontos de compra e venda automáticos no caso de uma ação, por exemplo, atingir um preço vantajoso para a compra ou caso atinja um preço vantajoso para a venda.

Por exemplo, se uma ação cai muito abaixo do preço de compra e você começa a amargar um prejuízo, a venda pode ser feita antes de você amargar um prejuízo ainda maior (claro, que esse valor automático de venda é calculado de acordo com a análise técnica e sua capacidade de absorver perdas, considerando o seu gerenciamento de risco e seu montante total).

O contrário também é válido: o seu objetivo foi atingido? Um stop de ganho pode ajudar você a evitar a cobiça e acabar devolvendo tudo o que ganhou. Lembre-se: só é lucro quando está no bolso.

Na playlist acima você vai aprender a usar o home broker, não só nas operações de compra e venda como também para acompanhar os seus ativos de interesse, seja porque está comprado seja porque está interessado em sua movimentação pura e simplesmente, esperando a melhor oportunidade para entrar e investir.

Curso sobre bolsa de valores: candles

Muito importante ter em mente que os candles são meras ferramentas de confirmação.

Se apegar demais a eles como se fossem os arcanos de um tarô mágico que ajuda a prever o futuro, como a comparação sugere, não é a atitude mais sábia do mundo, ainda mais que estamos falando de investir dinheiro na bolsa de valores.

Dinheiro de verdade e não R$ 100 que você, por ventura, resolva, por diversão, pagar a uma cartomante.

Neste curso sobre a bolsa de valores, o Osney José explica como ele costuma usar os candles e como interpretar essas figuras principalmente nos contextos em que pode haver uma reversão de tendência.

Isso, deve ser indicado, antes, no entanto, por outros métodos que você use. Sejam eles: médias móveis, bandas de Bollinger, MACD e outros.

Os principais candles de reversão são os seguintes:

Candles de reversão para tendência de alta

  • martelo
  • martelo invertido
  • harami de alta
  • engolfo de alta
  • penetrante ou piercing line
  • bebê abandonado fundo

Candles de reversão para tendência de baixa

  • enforcado
  • estrela cadente
  • harami de baixa
  • engolfo de baixa
  • nuvens negras
  • bebê abandona fundo

Como manter o controle na bolsa de valores

Uma das coisas mais importantes para o investidor iniciante na bolsa de valores é aprender a manter um controle de tudo o que faz no mercado.

Por que investiu, onde investiu, por que comprou, por que vendeu e quando, como foi o manejo de risco.

E sem esquecer quando as operações deram certo e quando elas deram errado.

Apenas tendo um controle absoluto de sua estratégia é que será possível descobrir por si próprio o que funciona e o que não funciona a fim de desenvolver métodos vencedores.

Mas, acima de tudo, apenas anotando tudo é que será possível desenvolver uma disciplina férrea, a fim de não se deixar levar pela emocionalidade e por sentimentos como pânico e ganância.

O vídeo abaixo é uma aula com uma hora e dez minutos sobre o tema.

Normalmente, quando o investidor reclama de não estar indo bem na bolsa de valores, em 90% dos casos ele não tem uma planilha de controle de investimentos.

Ou seja: ele não sabe dizer nem o que tem feito. Não sabe quais são as suas operações. Talvez não saiba exatamente nem quanto perdeu!

O vídeo acima é fundamental para você que quer aprender a ganhar dinheiro no mercado de ações.

Teoria de Dow – Os 6 segredos da bolsa de valores

Neste vídeo de uma hora e meia, você vai aprender tudo sobre a Teoria de Dow. Claro que é um vídeo básico, que não aborda tanto quanto é profunda e aplicada essa teoria, mas é fundamental para quem quer começar a entender um pouco melhor a bolsa de valores.

O que é Teoria de Dow e como podemos utilizar esse método para operar na Bolsa de Valores? De diversas formas! Ela é o pilar da Análise Técnica moderna: o estudo da bolsa de valores através dos sinais que a própria bolsa de valores emite. E o que é bacana nessa história: o mercado é isento, não é a interpretação de um economista ou de um jornalista a respeito dos fatos que acontecem e podem influenciar o mercado. É uma espécie de psicologia das massas misturada com princípios estatísticos. Tudo isso a Teoria de Dow nos dá.

A Teoria de Dow foi criada há mais de 100 anos e ainda compõe grande parte da análise técnica utilizada nos dias de hoje.

O seu autor, Charles Dow, então colunista do Wall Street Journal e um dos criadores do índice Dow Jones, criou uma metodologia que “prevê” como será o comportamento dos preços.

Entenda como podemos aplicar tal teoria para ganhar dinheiro na Bolsa de Valores.

Leia mais sobre a Teoria de Dow no nosso blog:

Para resumir, a Teoria de Dow é composta de seis princípios:

  1. Os índices descontam tudo: quando os preços estão formados as notícias já são velhas
  2. Os mercados se movem em tendências: de alta e de baixa
  3. Princípio de confirmação: os índices devem coincidir com as tendências
  4. Volume convergente: aumento de volume em mudança de tendência confirma a nova tendência
  5. Utiliza as cotações de fechamento para o cálculo das médias: máximas e mínimas não são tão importantes quanto o fechamento
  6. A tendência é vigente até que seja substituída por outra oposta.

Claro, tudo é muito mais complexo que as simples palavras acima explica e cada um desses princípios tem desdobramentos e consequências. Aprenda no vídeo acima.

O ingresso da bolsa de valores

Uma das questões que mais pega o iniciante na bolsa de valores no que diz respeito ao stop é o impacto emocional. Normalmente, quando ele é acionado, o investidor sai da operação com prejuízo. Isso mexe com qualquer um.

O Osney Cola, da Equipe Trader, nos conta como ele faz para lidar com isso.

Ele encara o stop como o ingresso para uma festa. Quando você chega em uma festa, você já chega perdendo. Você não sabe se a festa vai ser ruim ou boa, mas você já pagou. Se a festa for boa, é lucro. Mas, se for ruim, você já pagou o ingresso.

Ninguém – pelo menos ninguém em sã consciência – paga mais em um ingresso mais do que suas economias permitem: o valor do stop é isso. O valor do stop é o quanto você é capaz de pagar no ingresso da festa – entrar em uma operação – sem que isso prejudique o montante total do que você tem para gastar em festas, isto é, na bolsa de valores.

A cada operação você já não paga a corretagem? Não é um custo que você tem? Se você encarar o stop como um custo você vai conseguir entender de um jeito mais emocionalmente simples essa situação.

Digamos que sua estratégia dê a você um sinal de compra. Além de um sinal de compra, sua estratégia deve lhe dar mais dois pontos importantes ou, de outro modo, ela está falha.

  1. O objetivo ou até onde a ação deve ir
  2. e, mais importante, o ponto de saída: aquele ponto em que você deve saltar fora pois o plano deu errado e, a partir dali, o prejuízo ficou maior do que você pode suportar sem prejudicar o valor total de seu capital que você tem para investir

Com esses três valores: sinal de compra, objetivo e ponto de saída, você de antemão já sabe o quanto vai ganhar e, também, o quanto vai perder caso a operação dê errado.

Você entra numa operação otimista, mas deve estar preparado para o pior, principalmente quem tem dificuldade emocional quando toma um stop. Pense que vai dar errado, embora não queira que isso aconteça: a partir daí o que vier – e se sua estratégia for boa, na maior parte das vezes, virá – será lucro.

Outra dica: você deve fazer o controle de suas operações. Antes de você entrar na operação, vá numa planilha, você vai digitar o prejuízo previsto, como se você já tivesse tomado stop. Como se já tivesse dado tudo errado. Dessa forma, você consegue inclusive avaliar melhor o tamanho de sua posição. Porque se o prejuízo for grande e esse valor te assustar voce nem entra na operação ou repensa a quantidade que pretende investir nela.

Se, por outro lado, você entrar na operação e der tudo certo, além de você não perder aquele valor que você até tinha contabilizado, você vai colocar na planilha o seu lucro e as coisas vão ficar muito mais interessantes. Dessa forma, qualquer surpresa que você tiver é uma surpresa agradável.