Bolsa de Valores

Como funciona a Bolsa de Valores

Postado por Alessandro Martins em - Dicas da bolsa de valores Tudo sobre Bolsa de Valores

Para entender como funciona a bolsa de valores é preciso entender antes o que é uma ação, o principal tipo de ativo vendido em uma bolsa de valores.

Uma ação é uma pequena parte do capital de uma empresa que é vendida no mercado. Quem detém uma ação é considerado investidor ou sócio daquela empresa.

Para isso acontecer, é preciso antes que a empresa decida lançar ações no mercado. O nome desse processo é abrir o capital. O caso mais famoso e recente foi a abertura de capital do Facebook, que passou a negociar ações na bolsa de valores. É uma maneira de a companhia captar recursos financeiros para investir em seu próprio crescimento.

A instituição que possibilita o ambiente, a transparência e a confiança para que o processo de compra e venda de ações – e de muitos outros tipos de ativos – aconteça é a bolsa de valores.

Existem diversas bolsas de valores no mundo.

Funcionamento da Bolsa de Valores

A Bolsa de Valores de São Paulo, Bovespa (que depois da fusão com a Bolsa de Mercadorias e Futuros passou a se chamar BM&FBovespa) funciona basicamente de segunda a sexta-feira, das 10h às 17h. Atualmente existem períodos conhecidos como pré-abertura, das 9h45 às 10h da manhã, e o after market, das 17h30 às 19h. Com o horário de verão, esses horários mudam. Mas o que acontece entre as 10h e as 17h?

Sob certo ponto de vista, como funciona a bolsa de valores é bem simples. Há, de um lado, alguém ou alguma instituição interessada em vender algo (normalmente uma ação). E, do outro, alguém ou alguma instituição interessada em comprar isso.

O primeiro estabelece um valor para a venda e o segundo um valor para compra. Se os valores forem compatíveis, isto é se o valor oferecido para a compra for maior ou igual ao das expectativas para venda o negócio é fechado e a ação muda de mãos.

Se o valor não for compatível, um dos lados terá que ceder. Isto é: ou eu subo minha oferta para comprar a ação ou o vendedor desce o seu preço. Essa dinâmica faz com que o preço das ações variem ao longo do tempo.

Agora, se eu não estiver negociando minhas ações e só estiver interessado em mantê-las, o valor das mesmas sofre da mesma maneira com essas variações.

Assim, se as negociações puxarem o preço para baixo, minhas ações, do mesmo modo desvalorizam.

Se o lado interessado em que o preço suba for mais forte, o preço das ações sobe. Isso é bom se você estiver no que se chama de posição comprada.

Mais tarde você aprenderá que também é possível estar em uma posição vendida e, assim, você terá expectativas de que os preços caiam, para que você recompre ações por um valor menor do que vendeu.

Quanto mais ações e quanto mais negociações são feitas com uma ação durante o dia, maior liquidez e maior facilidade de negociá-las. Suas dinâmicas são mais facilmente estudáveis e mais dificilmente manipuláveis. Por isso, a dica para o iniciante na bolsa de valores é investir em ações do Índice Bovespa (Ibovespa), que têm grandes volumes de negociação.

Antigamente, todas essas negociações eram feitas em um pregão físico, com gente gritando compro! e vendo! de um lado para o outro, numa verdadeira babel financeira. Mas atualmente as ações e o dinheiro correm de lado a lado e de mão em mão, silenciosamente, nos meios eletrônicos, pela internet e pelos home brokers.

Se você quiser entender melhor a função da bolsa de valores, leia: O que é a Bolsa de Valores.

Artigos Relacionados

Gostou? Comente, compartilhe e participe.